Tecnologia Digital: Positivas e Negativas para o Nosso Planeta


Comentário

Non classé
digital planète

Ser amigo do meio ambiente tornou-se uma prioridade do dia a dia de muitas pessoas. Consumir produtos feitos no seu próprio país, comprar produtos orgânicos e reciclar são formas comuns de melhorar seus hábitos ecológicos. Mas sabia que a indústria digital é também uma fonte de poluição? Abaixo estão alguns conselhos que o podem ajudar a ter um impacto ecológico positivo no que diz respeito ao mundo digital. Graças a isto, todos podemos agir para colocar a tecnologia digital a serviço do nosso planeta!

“Porque é necessária uma transição digital inteligente”

A indústria digital tem um grande impacto no ambiente. Se a Internet fosse um país, seria o terceiro maior consumidor mundial de electricidade, logo a seguir à China e os Estados Unidos. A Internet representa 4% das emissões de carbono do mundo e este consumo duplica a cada quatro anos! Em termos de emissões de CO2, a Internet polui 1,5 vezes mais do que o transporte aéreo. 

Mas porque é que o impacto ecológico da tecnologia digital é tão elevado? Os objetos digitais estão se tornando cada vez mais importantes em nosso cotidiano. Utilizamos em um ritmo muito mais elevado do que no passado. Além disso, a sua fabricação mobiliza muitos recursos. Sabia que para fabricar um computador de 2 kg requer 600 kg de matéria-prima? Além disso, o número de usuários da Internet está crescendo exponencialmente. Passamos de 3,9 bilhões de usuários em 2016 para quase 5 bilhões em 2021 (de acordo com o Google).   

Em consequência, temos um número maior de usuários da Internet que estão utilizando objetos digitais em um ritmo mais rápido e, como resultado, obriga a que mais destes objetos sejam fabricados. Infelizmente, isto pode ter um impacto ecológico devastador. 

Nossas dicas para reduzir a sua poluição digital

A The Moneytizer está aqui para partilhar alguns conselhos sobre a forma de reduzir o seu impacto ecológico digital. Em primeiro lugar, relativo aos seus dispositivos digitais, deve evitar mudá-los com muita frequência, apesar das tendências ou das constantes novas promoções. Em vez de os mudar assim que houver um problema, pense em resolvê-los primeiro. Se decidir se livrar deles, não os deixe num armário porque podem ser reciclados. Pode doar os seus aparelhos ou mesmo vendê-los se ainda funcionarem. Eles terão uma segunda vida! Considere também a compra de produtos recondicionados. Ao fazer isto, limita o consumo de energia e de matérias-primas, assim como a produção de resíduos. Além disso, para garantir que os seus aparelhos tenham uma vida útil mais longa, instale um antivírus. Isto irá evitar avarias e te poupará  dinheiro!

Em segundo lugar, as pesquisas na web também emitem uma grande quantidade de gases com efeito de estufa. Para reduzir os danos, efetue pesquisas específicas online. Use palavras-chave e adicione os sites que visita regularmente aos seus favoritos. Isto irá diminuir as suas emissões de gases com efeito de estufa.  Pode também escolher “buscadores” que sejam amigos do ambiente, como a Ecosia. 80% dos seus benefícios vão para a plantação de árvores. 

Em terceiro lugar, sabia que a sua caixa de correio causa alguma poluição? Uma empresa de 100 empregados gera uma média de 14 toneladas de CO2 por ano, bastando para isso enviar emails. Se quiser reduzir o seu impacto, lembre-se de limpar regularmente a sua caixa de email. Deve também anular a subscrição de newsletters que não tem mais interesse. 

Finalmente, otimize a sua impressão para poupar matéria-prima e energia. Imprima apenas quando for necessário, em preto e branco. Utilize papel e cartuchos originais e certificados.

Mas tenha cuidado para não se deixar enganar. Muitas marcas utilizam a ecologia como ferramenta de marketing. Mas quando se começa a escavar, descobre-se que não há ação real por detrás das suas palavras. Nesses casos, falamos de “greenwashing”. 

Agora você tem todas as cartas em mãos para limitar o seu impacto ecológico na Internet!

Se tiver outras dicas, não hesite em partilhá-las nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *